sexta-feira, 25 de maio de 2012

Esculhambação e interesses familiares

Eis que, foi confirmado esta semana o retorno do lateral-esquerdo Julinho para o Avaí. De antemão, já digo, além de habilidade pra jogar, o jogador tem que ter caráter, um sem o outro não funciona.

- Ahh, mas o Julinho é um bom jogador. Me desculpem os entendidos de futebol, mas quem fez o que ele fez, não merece mais usar o manto azul e branco. Pra quem não lembra a presepada feita, eu recordo. No ano passado, antes de um jogo contra o Atlético/PR, e já ciente da proposta do Vasco da Gama, Julinho sofreu uma lesão misteriosa e não jogou.


Essa foi a versão dada, eis a minha interpretação, o garoto Julinho (que veio do Atlético de Ibirama se não me engano), ouviu a proposta, ficou tolo pra ir jogar em um "time grande" como gosta muito de falar o William e assessorado por seu empresário, ninguém menos que Gabriel Zunino, teve essa lesão misteriosa, o que lhe impediu de fazer o sétimo jogo pelo Avaí e poder ser negociado.

P* que o p*! Cadê o caráter pra chegar e dizer: Tenho contrato com o Avaí mas tenho interesse em jogar no Vasco, acho que isso irá alavancar a minha carreira, terei maior visibilidade. Gostaria que o Avaí me liberasse para negociar. Prefiriu ser manipulado e enganar (ele jura que enganou alguém) o torcedor avaiano, belo exemplo de postura, dele e do empresário dele...

Lembro ao clã Zunino que Julinho não se firmou nem no Vasco nem no Sport, sendo DISPENSADO dos dois clubes. Agora vai voltar a vestir o manto azul pro clã poder vendê-lo a algum time desinformado?

E no Avaí, nada muda, a esculhambação continua caminhando junto com interesses familiares. Segue a vida...

6 avaianos comentaram:

Anônimo disse...

Meu caro Resistência. Falar por falar e todos estão fazendo isso com o nosso clube, vem de encontro ao que pensam os homens seguidores do Miguel.
Kaká de Paula, no ano passado postou comentário sobre a saida do Juninho. Falou do quanto o Gabriel e o Luiz Alberto tentaram demove-lo da ideia de sair. Saiu da forma que você falou, não discordo.
Porém, o cara é jogador do clube e tem contrato. Fazer o que? Dispensa-lo e não ganhar nada?
Ou é melhor incorpora-lo ao grupo, mesmo treinando em separado, e esperar proposta de qualquer merreca e vende-lo?
Só gostaria de saber se realmente existe negócios escusos feitos pelo pai e o filho dentro do Avai.
será que existe ou são falácias?
sardá

cado disse...

Será que sai muito caro pra diretoria colocar um preço popular, tipo R$ 10,00, atrás dos gols para termos um público decente na ressascada? Será que teremos que assistir aos jogos do campeão catarinense com público de 4, 5 mil até o final da competição, isso se o time estiver bem na tabela? Com relação ao preço ser igual da torcida adversária, provavelmente só teremos público adversário em jogos contra Joinville, Criciúma e Atlético paranaense e não mais que 400, 500 torcedores visitantes. Portanto campanha lançada: dez conto, porque avaiano não é tonto.

Anônimo disse...

R$ 10,00 nao colocará o torcedor avaiano devolta na ressacada. Alguns sim, mas nao a qtdade para valer a pena. Credibilidade sim, isto fará muitos torcedores voltar e isso comeca com transparencia, senao nao vai rolar ! Pelos atos acontecidos até agora queiram ou nao o torcedor nao confia mais e com razao. Se vc esconde algo de mim, este algo está errado, mais filho, Ilha Sports, etc, etc, etc... Se eles esperavam atitude e pensamento contrario da torcida, foram insanos e mesmo a anos lá dentro nao sabem nada de Avai. A torcida do Avai é diferente das outras, é apaixonada demais e como tal nao admite traicoes ou desconfiancas empurradas com a barriga !

Abracos
Marcelo Alves

Seu Cunha disse...

Ao Srº Décio Sardá sugiro pegar a postagem do seu amigo Aguiar http://forcaazurra.wordpress.com/2012/05/19/a-lei-da-especulacao/ e partir para apurar. Existe denuncias e os nomes o amigo dele tem, inclusive no blog do André comentou que o André também sabe quem são que f... com o Avaí, pois ele contou para o André.

Bruno Carvalho - Resistência Avaiana disse...

Torcedor,

Recebe-lo, até porque é atelta do Avaí, e por pra teinar em separado, por mim tudo bem, mas quem não joga não é lembrado (ou melhor, visto). Ou seja, o torcedor vai ter que acabar engolindo o Julinho...

Essa é a política do Avaí.

Abs.

Bruno Carvalho - Resistência Avaiana disse...

Cado, faço minhas as palavra do Nobre André Tarnowsky, "mais vale 50 de 10 do que 10 de 50".

Abs.

  ©Resistência Avaiana - Todos os direitos reservados.

Modificado por MTblogger | Template by Dicas Blogger | Topo